26/03/2020

[DROPS] And I draw a line to your heart today

To your heart from mine
A line to keep us safe
- PJ Harvey

[ATUALIZAÇÃO EM 17/05/2020:] Excluí parte do conteúdo deste post, pois acho que compartilharei minhas aventuras como inaplicada desenhista aprendiz somente no Instagram mesmo - @dani.x.ela. No entanto, talvez eu ainda inclua alguns rabiscos feios nas postagens do blog. "Decidido".

***
[POST ORIGINAL EDITADO ⬇]

[PREÂMBULO]
Então é isto; mantenho um blog diarinho em 2020 (quando já estou waaaay too old for this shit) e, ainda por cimapublico postagens com preâmbulos. Apelo ao recurso piegas porque sinto que, neste momento, não devo postar groselhas enquanto finjo que nada acontece no país, no mundo. Eu, provavelmente como muitos, estou bastante estressada, ansiosa e preocupada por causa do que acontece e acontecerá nos próximos meses. Contudo, visto que boa parte do futuro escapa do meu controle direto (acho), solicitei ao juiz esta breve pausa na partida (enquanto possível).
Busy, busy, busy.      So it goes.
     Kurt Vonnegut


Em fevereiro deste ano, me matriculei em um minicurso presencial de desenho. Confesso que temi ser a tiazona da turma (que besteira), porém a faixa etária é, na verdade, bem variada - a pessoa mais nova deve ter uns 19 anos; a mais velha, uns 42. Após cerca de seis aulas (atualmente suspensas), reconheço que a metodologia aplicada não é muito proveitosa em termos práticos, contudo, apesar das limitações técnicas, os encontros me proporcionaram um ânimo jamais antecipado. Indo embora da primeira aula, eu era a própria Frances Ha dando piruetas pela rua, ao som de Modern Love, do David Bowie. Senti um enorme prazer por sair de casa para interagir com outras pessoas (hã?!) também empolgadas para aprender a desenhar; todos compartilhando processos, experiências e inspirações. Fiquei tão impressionada com o bem que essas aulas me fizeram, que hoje penso que esse tipo de atividade (não apenas desenho, mas qualquer investida artística, praticada em grupo) deveria sempre ser incluída em programas e políticas públicas de saúde mental. Chuto que a mera oferta de espaços públicos, destinados a tal fim, já seria proveitosa. 

Tudo muito bom, tudo muito bem? Err, mais ou menos. É massa fazer os exercícios nas duas aulas presenciais da semana; porém, se eu não praticar depois, morrerei na praia. Então, para me estimular a desenhar em casa, busquei na internet um desses desafios temáticos de desenhos em 30 dias. Visto que, por enquanto, filmes* são minha maior inspiração (há vários rabiscos desse tipo espalhados pelo blog), googlei uma versão com o tema Cinema e achei esta: link  (*sem pânico, não sou cinéfila.)

Neste post [após atualização:] No Instagram (@dani.x.ela), publicarei alguns desenhos como tática para que eu permaneça praticando.

P.S.: o amado programa Portrait Artist of the Year 2020 (uma competição de retratistas; falei dele em alguma autoficção anterior) está no ar e é outro tremendo estímulo para desenhar, pintar. Assisto no You Tube, no ótimo canal do Cherzo. P.S. do P.S.: o programa de cerâmica, igualmente disponibilizado pelo Cherzo, é outra maravilha da TV britânica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário